PT | EN

Objetivos

O Projecto TRANSLANA dividiu-se em duas fases, tendo a primeira, entre 2003 e 2005, realizado as seguintes ações:

  • Investigação sobre a Rota da Lã com o objetivo de definir e caracterizar esta rota e as vias da transumância e de clarificar a sua importância patrimonial, económica, social e cultural a nível peninsular, com particular incidência na Extremadura espanhola e na região polarizada pela Serra da Estrela, cujo conhecimento atualizado e levantamento sistemático se encontravam por realizar.
  • O reconhecimento das fortes relações transfronteiriças que se estabeleceram no domínio da transumância, do comércio das lãs e da sua transformação entre as regiões que integraram este projeto, estudando a importância desta rota e da sua integração noutras rotas europeias. Atendendo que os estudos referentes à inventariação das vias da transumância estão mais desenvolvidos em Espanha que em Portugal, o cruzamento dessa informação científica e a troca de experiências contribuiram para o aprofundamento desta temática no contexto peninsular.
  • A preservação das evidências de campo arqueológico / industrial tanto móvel como imóvel; a valorização das Vias Pecuárias como bem patrimonial comum, dando relevo à sua importância cultural e económica; o fomento do turismo cultural nas áreas de intervenção do projecto; a criação de novas publicações sobre os temas da Rota da Lã e da Transumância; a incrementação do intercâmbio científico-cultural entre os investigadores das áreas museológica, museográfica e histórica a nível ibérico, assim como o desenvolvimento da troca de experiências e estabelecimento de redes de informação em espaços transfronteiriços, com o intuito de clarificar a Rota da Lã peninsular.
  • Projeto de musealização do Núcleo da Real Fábrica Veiga, do Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior, de acordo com as valências de Núcleo de Industrialização dos Lanifícios e de Centro de Interpretação do Ecomuseu de Lanifícios da Serra da Estrela, com a finalidade de representar o processo da industrialização lanífera, a sua importância histórica a nível peninsular e a contribuição da região da Serra da Estrela para o seu desenvolvimento.
  • Recuperação do Lavadero de Lanas do Museo Vostell de Malpartida de Cáceres e das infra-estruturas físicas e de suporte do Centro de Interpretação das Vias Pecuárias nele instalado.

Em relação à segunda fase do projecto, entre 2005 e 2008, as ações realizadas foram as seguintes:

  • Publicação, em diversos suportes, dos resultados da investigação realizada na primeira fase do projecto;
  • Concretização dos projetos museológico e museográfico e montagem da Exposição Permanente do Núcleo da Real Fábrica Veiga do Museu de Lanifícios, de acordo com os seguintes objetivos: a integração, na nova Exposição, da investigação sobre a rota peninsular da lã e apresentação das diversas fases de produção industrial dos lanifícios, nomeadamente as secções de preparação, fiação, tecelagem e ultimação, nas quais se destacam a evolução tecnológica e a identificação das transferências tecnológicas praticadas;
  • Salvaguarda de um parque de máquinas têxteis, consideradas património industrial assim como de espólio diversificado, com o objetivo de viabilizar a realização de exposições temporárias temáticas e como contribuição para a preservação das espécies mais relevantes do património industrial móvel.
  • Conclusão do processo de musealização dos lanifícios pela integração, nos diversos núcleos do Museu de Lanifícios, dos seus vários ciclos produtivos, desde a fase oficinal à manufactureira e desta à industrial.
  • Integração, nas Exposições Permanentes do Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior e do Museo Vostell-Malpartida de Cáceres, de uma área destinada à apresentação da informação sobre a lã e a sua importância nas culturas mediterrânica e europeia;
  • Recuperação e ampliação, no Museo Vostell-Malpartida de Cáceres, de um importante espaço de valor patrimonial, científico e histórico, denominado por Sala das Caldeiras, e reconstituição do sistema de condução das águas, assim como da Sala da Lavagem, uma estrutura relevante no processo da Rota da Lã e da Transumância, a qual teve influência na história do próprio espaço transfronteiriço que é o espaço de acção deste projecto.

Este projeto e as suas intervenções tiveram por finalidade valorizar as Vias Pecuárias como um bem comum, de extrema importância cultural, económica, social e ambiental, bem como incrementar o volume de visitantes dos museus participantes e fomentar o turismo cultural nas regiões envolvidas.

Este projeto foi importante para a realização da musealização do Núcleo da Real Fábrica Veiga, com as valências de Núcleo da Industrialização dos Lanifícios e de Centro de Interpretação do Ecomuseu de Lanifícios da Serra da Estrela. Ambos terão a finalidade de representar o processo da industrialização, a sua importância histórica a nível peninsular e a contribuição da cidade da Covilhã para o desenvolvimento desta indústria.

Os projetos museológico / museográfico e montagem da Exposição Permanente deste novo núcleo integraram os dados documentais da investigação sobre a rota peninsular da lã e a apresentação das diversas fases da produção industrial dos lanifícios, com a diferenciação dos vários sectores de preparação, fiação, tecelagem e ultimação, e da sua evolução e transferência tecnológica.

[Voltar]